Regiões Norte - Noroeste e Lagos do Estado do Rio de Janeiro

Deus seja louvado!

Notícias Campos dos Goytacazes

Estratégia para melhorar cobertura vacinal de crianças segue nesta quinta

O Monitoramento Rápido de Cobertura Vacinal (MRC) teve início nesta quarta-feira. Foram visitados 15 imóveis

Estratégia para melhorar cobertura vacinal de crianças segue nesta quinta
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Subsecretaria de Atenção Básica, Vigilância e Promoção da Saúde (Subpav), continua, nesta quinta-feira (17), com o Monitoramento Rápido de Cobertura Vacinal (MRC). A estratégia adotada pelo município, para avaliar e melhorar a cobertura vacinal das crianças de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias, segue orientação da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

O MRC consta de visitas domiciliares para a verificação do comprovante de vacinação deste público alvo, em especial, das vacinas contra a paralisia infantil e o sarampo. A ação teve início nesta quarta-feira e se estenderá até o dia 16 de dezembro em todos os 92 municípios do Estado.

Neste primeiro dia, segundo a Subpav, foram visitados 15 imóveis, sendo que em um deles havia duas crianças com o cartão de vacina atrasado para sarampo. Os menores receberam a dose da vacina Tríplice Viral que protege contra a doença.

Durante as visitas foram aplicadas, ainda, sete doses de outros imunizantes do calendário de rotina e 14 doses da vacina contra a Covid-19. Em outros 35 imóveis, os moradores se recusaram a atender a equipe.

Nesta quinta-feira (17), as equipes estarão no Parque Presidente Vargas, Alvorada, Novo Mundo e Nova Campos e na sexta-feira (18), Esplanada, Nova Brasília, Pecuária e Caju. A meta da secretaria de Saúde será visitar 1.125 casas até o final da pesquisa. Havendo crianças com o calendário de vacinas atrasado, mediante autorização dos pais ou responsáveis, elas são imunizadas no local ou encaminhadas para a unidade de saúde mais próxima da residência.

FONTE/CRÉDITOS: SUPCOM /Cesar Ferreira
Comentários:

Veja também